7 dicas para começar a escrever um roteiro de vídeo

Atualizado: 5 de abr.

Você é do tipo que revira os olhos quando ouve que precisa fazer um roteiro antes de gravar um vídeo ou é do time que nunca pensou em fazer isso? A pergunta tem apenas estas duas opções de resposta porque poucas são as pessoas que já entenderam a importância de ter um bom roteiro para gravar e editar seus conteúdos audiovisuais para internet.


Quando falamos em "bom roteiro", engana-se quem logo pensa em algo complicado e desiste antes mesmo de tentar. Apenas pegar uma folha de papel, dividir em duas colunas e elencar o que vai ser dito e o que vai aparecer na tela em cada momento já podem resolver o seu problema. Mas não subestime o poder que esta simples ferramenta tem no resultado final dos seus vídeos, tanto para organizar os conteúdos que você vai abordar quanto na hora de editar os materiais.


>> Tenha acesso a conteúdos exclusivos e gratuitos, como modelos de roteiros e outros recursos para tornar os seus vídeos mais dinâmicos e atrativos.


Ao montar um roteiro você economiza tempo de duas formas: otimiza a gravação e consegue gravar vários vídeos em apenas uma tarde; e agiliza muito na hora de editar tudo o que foi gravado porque você passa a ter um guia para isso. Bom, agora que você já entendeu os motivos para fazer roteiros, vamos às sete dicas de ouro para você começar a colocar a mão na massa. Um passo a passo simples e prático que é o fim das desculpas para pular esta importante etapa de produção:


1. Organize as ideias

Vamos começar pelo começo? O roteiro serve para organizar um vídeo. Mas antes de chegar nele, é preciso saber exatamente o que se pretende dizer nesse vídeo. E não há jeito melhor de fazer isso do que montando um planejamento das pautas. E agora anote um detalhe muito importante: pauta não é igual a assunto. Assunto pode ser o grande tema que você quer tratar, como “emagrecimento”. Dentro deste tema, você vai dividir o conteúdo em pautas que vão gerar muitos vídeos: “10 dicas simples para comer de modo saudável”, “monte marmitas para uma semana em apenas uma tarde”, “batata e frango ajudam a perder peso: mito ou verdade?”, “reeducação alimentar X dieta”. E estes são apenas alguns exemplos, quem é da área de nutrição saberia outras inúmeras pautas e muito melhores, com certeza.


O fato é que você precisa subdividir os conteúdos até que eles sejam específicos o suficiente para render um vídeo que gere curiosidade nas pessoas. Não seja generalista. Além disso, quanto mais preciso você for na escolha das pautas, mais vídeos vai conseguir gravar de uma só vez. Faça render os assuntos e o seu tempo! Falando nisso, tire um minutinho pra assistir a isso aqui:


2. Pesquise formatos diferentes

Depois que você já sabe o que quer dizer, é hora de pensar em formatos diferentes para os seus vídeos, em como deixá-los mais atraentes e até divertidos. O roteiro precisa representar exatamente o que está na sua cabeça, mas para ter boas ideias é preciso ter repertório. Por isso, pesquise. Veja o que seus concorrentes estão fazendo, o que funciona e o que não fica bom. Mas também saia da sua bolha e beba de outras fontes para se inspirar. E aí vale buscar vídeos de temas completamente diferentes dos seus.


Se você vai falar sobre jardinagem, procure canais de paisagismo, mas também de arquitetura, decoração, gastronomia, bem estar… Veja qual linguagem e formatos podem fazer sentido para serem adaptados à sua necessidade. Falamos sobre isso aqui:


3. Priorize as imagens

Regra básica de vídeo: quem manda são as imagens. Se você tem uma cena incrível pra mostrar, um trecho (ou teaser) pode estar já na abertura do seu material, pra chamar a atenção mesmo. E isso vai estar também no seu roteiro, escrito exatamente onde entra cada cena. Priorize as imagens que você tem à disposição para ilustrar seu vídeo e, a partir daí, pense no texto que vai ser dito. E lembre-se: se a pessoa já está vendo não é preciso perder tempo descrevendo alguma imagem. Dê informações complementares, curiosidades, fatos que agreguem ainda mais conteúdo.


4. Crie uma vinheta

Se você já tem uma assinatura para seus vídeos, ótimo. Caso contrário, avalie a possibilidade de criar uma vinheta com a identidade visual ou o logo do seu negócio. Funciona bem para finalizar os vídeos, mas evite começar porque fica repetitivo iniciar sempre do mesmo modo.


Outro elemento importante é uma tarja com as cores da sua identidade visual e as fontes que você usa para escrever na tela o nome das pessoas que estão falando ou informações complementares a uma cena, por exemplo. É o que nós chamamos de lettering ou GC. Tudo isso vai estar organizado no roteiro, escrito na coluna específica e no momento do vídeo onde deve ser inserido.


5. Um modelo para chamar de seu

Tenha uma coisa importante em mente: não existe apenas um modelo de roteiro ideal. Ele pode e deve ser adaptado a cada situação. O roteiro de uma live vai ser diferente de um roteiro de vídeo que, por sua vez, vai ser diferente de um mini documentário. Para cada situação e para cada pessoa ele pode ser adaptado de acordo com as suas necessidades.


O importante é que seja um documento útil para você. Ele pode ter várias colunas, com detalhes como enquadramento, trilha sonora, lettering, ou apenas duas: uma com o que você vai dizer e outra com o que vai aparecer na tela em cada momento. Comece pelo jeito mais simples para você e depois vá aprimorando. Veja aqui um modelo básico de roteiro para chamar de seu.


6. Seja coloquial

Agora que você já entendeu a lógica do roteiro, escreva na coluna certa o texto que vai falar no seu vídeo. Nada de decorar, hein? É pra falar do seu jeito. Por isso, é muito importante que a linguagem escrita seja coloquial, do modo como você fala mesmo. Nada de expressões rebuscadas. Você não precisa impressionar com o seu vocabulário, você precisa é ser compreendido. Simplifique. Tem mais dicas sobre isso aqui:


7. Tenha paciência

Percebeu que o roteiro é um esboço do que será o vídeo? Se você - ou qualquer outra pessoa - lê o roteiro e consegue imaginar exatamente o que estaria vendo é porque está certo. Para conseguir montar um roteiro muito legal, é preciso que todas as etapas do trabalho de produção já estejam concluídas. E aí, a principal dica é: tenha paciência consigo mesmo(a). Você está aprendendo algo novo, é normal que não seja simples no começo ou que demore um pouco mais do que o previsto. Nós garantimos que aos poucos esse processo vira rotina e que o roteiro vai facilitar muito a sua vida.


>> Quer aprender mais sobre roteiro? Acesse aqui a nossa plataforma de cursos!


>> Inscreva-se no curso completo: Como Criar um Vídeo - da ideia à edição

110 visualizações0 comentário